O que fazer caso eu esteja com COVID-19?

3 minute read

A COVID-19 avança pelo Brasil, e em muitas regiões, falhas de gestão da epidemia têm permitido seu espalhamento sem controle. Se você reside numa região onde a epidemia está em curso, é provável que você seja infectado quando estiver fora de casa. Então surgem as dúvidas: Será que peguei COVID-19? Como evitar que pessoas ao meu redor contraiam o vírus? Explico abaixo.

Compartilhe o texto e imagem abaixo via WhatsApp

Texto: https://bit.ly/COVID-peguei
Autor: Dr Anderson F. Brito, Virologista

Você está sentindo sintomas estranhos, que parecem os da COVID-19. E agora, o que fazer? Abaixo seguem algumas respostas.

O que tenho é mesmo COVID-19?
A melhor forma de saber se você contraiu o coronavírus é fazendo um teste chamado PCR: ele detecta com precisão se você está com o coronavírus neste momento. Os testes rápidos, que coletam gotas de sangue, têm por objetivo detectar anticorpos (IgG/IgM) produzidos durante a infecção, e não são adequados para diagnóstico, são menos precisos. Então, é recomendado que você faça o teste PCR (do contonete).

Onde peguei o vírus?
O coronavírus é um vírus respiratório. Este outro texto explica o que os vírus são: https://bit.ly/COVID-virus
. Provavelmente ele entrou no seu corpo pela sua boca, nariz ou olhos. Ele não é capaz de entrar nem sair pela pele. A forma de transmissão mais comum é de uma pessoa para outra, por gotículas que produzimos ao tossir, espirrar ou até ao falar. Objetos contaminados também podem conter essas gotículas, e quando colocamos a mão ao rosto, podemos dar entrada ao vírus, mas este modo é menos comum. Relembre onde esteve nos últimos dias. Esteve com outras pessoas?

Fui diagnosticado hoje, o que devo fazer?
Se você acaba de receber o resultado do teste PCR positivo, a primeira ação necessária segundo o Ministério da Saúde é: colocar uma máscara, e buscar atendimento médico. Se seu caso for leve, terá alta, e será necessário manter-se afastado de outras pessoas, por 14 dias. Pode ser no seu quarto, ou em outro local, longe das outras pessoas que não pegaram o vírus. Este outro texto explica sobre os cuidados em casa: https://bit.ly/COVID-cuidados

Colegas e parentes estiveram comigo nos últimos dias. Devo avisá-los?
Sim. Essa bela atitude salva vidas. Telefone para as pessoas que estiveram próximas a você por mais de 10 minutos nos últimos dias. Elas podem ter sido infectadas, e também precisam ficar em quarentena (14 dias), monitorar os sintomas, e realizar teste RT-PCR, se possível (mesmo sem sintomas).

Estou com o vírus, mas não tenho sintomas? Isso é comum?
Sim. Sintomas podem levar de 2 a 14 dias para surgir, se surgirem. Muitos casos de COVID-19 são assintomáticos, e muitas pessoas demoram dias para apresentar sintomas (ficam em estágio pré-sintomático por muito tempo). Por isso é essencial que as pessoas que estiveram com você nos dias anteriores façam teste PCR (mesmo sem sintomas), para detectar se elas contraíram o vírus há poucos dias atrás.

Que sintomas podem surgir?
• Febre ou calafrios • Tosse • Cansaço • Perda recente do olfato ou paladar • Dificuldade em respirar, falta de ar • Dor no corpo • Dor de cabeça • Dor de garganta • Congestão nasal e coriza • Náuseas e vômitos • Diarreia

O que fazer quando os sintomas surgirem?
Se você teve diagnóstico positivo para a COVID-19, e pertence a algum grupo de risco conhecido, busque orientação médica: a doença pode evoluir muito rápido em pessoas vulneráveis. Se você não tem comorbidades conhecidas, mas teve contato com uma pessoa com COVID-19, procure fazer o teste RT-PCR, e caso dê positivo, monitore os sintomas. Se necessário, procure atendimento médico.

Em poucas palavras
Se você tiver algum dos sintomas acima, pode ser COVID-19: procure fazer o teste, de preferência o RT-PCR (do cotonete). Se ainda não tem sintomas, mas teve contato com alguém que foi testado positivo, é recomendável que você também faça o teste. Se você for um caso positivo, ou se você teve contato com caso positivo: afaste-se de outras pessoas por 14 dias, e busque atendimento médico se necessário (utilizando máscara e mantendo distancia de outros ao sair de casa).

Fontes: Ministério da Saúde


Compartilhe em suas redes sociais

Updated: